Joel D. Wallach, "O Doutor Mineral"

Joel D. Wallach, MS, DVM, ND, é um veterinário e naturopata que afirma que todas as doenças se devem a deficiência de minerais, que todos os que morrem de causas naturais morrem devido a deficiências em minerais e que qualquer um de nós pode viver mais de cem anos se tomarmos diariamente os suplementos de minerais colodais obtidos num poço do Utah. Ele aprendeu isto vivendo numa quinta, trabalhando com Marlin Perkins, fazendo necropsias em animais e humanos, e lendo histórias no National Geographic e na novela de James Hilton, The Lost Horizon.

O dr. Wallach afirma isto apesar do facto de em 1993 um grupo de pesquisa do Centers for Disease Control and Prevention de Atlanta, Georgia, ter apresentado um estudo feito ao longo de 13 anos com 10.758 americanos que não encontrou qualquer benefício do uso de suplementos vitaminicos e minerais. O estudo mostrou que apesar de fumarem menos, comerem mais fruta e mais vegetais, não viviam mais que os outros. O estudo não mostrou tambem beneficios no uso de suplementos para os fumadores, alcoólicos e dientes crónicos.

A atração principal do dr. Wallach é a esperança que dá às pessoas com medo ou desconfiadas da medicina tradicional ou do conhecimento científico. Dá esperança às pessoas que querem viver mesmo muito tempo. Dá esperança aqueles que teem doenças para as quais a medicina actualmente não dá solução. E dá esperança aqueles que querem ser saudáveis mas não querem dietas nem fazer exercício. Tudo o que temos a fazer é tomar um elixir mágico de minerais e seremos saudáveis. Ele avisa-nos que não podemos tomar em pilula. Terá de os tomar em forma liquida. Mais, deve provir de um poço no Utah, a unica fonte aprovada pelo dr. Wallach, e a unica, suspeito, na qual tem interesse financeiro.

O dr. Wallach parece ser famoso por uma cassete audio chamada "Dead Doctors Don't Lie." A etiqueta da cassete informa que o dr. Wallach foi nomeado para o Prémio Nobel. Isto é verdade. Ele foi nomeado para o Prémio Nobel de medicina pela Association of Eclectic Physicians "pelo seu notável e infatigável trabalho com deficiências de selenium e a sua relação com a génese congénita de Fibrose Cistica." A Association of Eclectic Physicians é um grupo de naturopatas fundado em 1982 por dois naturopatas, Dr. Edward Alstat e Dr. Michael Ancharski. No seu livro Let's Play Doctor (co-autor Ma Lan, M.D., M.S.) ele afirma que fibrose cística se pode prevenin, é 100% curável nos estádios primários, pode ser controlada nos casos crónicos, levando a uma esperança de vida normal (75 anos). Se tal fosse verdade, poderia ganhar o Nobel. Não ganhou, mas deu (falsas?) esperanças a pais de crianças com fibrose cística.

O principal perigo do Dr. Wallach não é as pessoas serem sofrerem danos fisicos ao tomar os minerais, ou mesmo estarem a gastar o seu dinheiro num produto que não necessitam. A maioria das suas afirmações não são apoiadas em estudos de controle mas são episódias e ficções. Porque ele e os naturopatas exageram o papel dos minerais na saúde, pode ser ignorado pela comunidade científica, mesmo se os naturopatas por acaso acertam nalguma conexão real entre minerais se doença. Pior, existe a possibilidade que legitimos investigadores evitem este campo com medo de serem apelidados de aldrabões.

O Dr. Wallach afirma que existem 5 culturas num mundo que teem idades médias entre 120 e 140 anos: Tibetanos na China; Hunzas no Paquistão; Georgianos e Armenianos e Azerbaijanis. Tambem mencionado o povo de Vilcabamba no Equador, e os que vivem junto ao lago Titicaca no Peru e Bolivia. O segredo da sua longevidade é o "leite de glaciar" ou água cheia de minerais coloidais. O Dr. Wallach não menciona em que dados científicos se baseia para dizer isto, mas tenho a certeza que muitos antropólogos gostariam de conhecer estes Shangri-Las.

Ele afirma ter escrito mais de 70 artigos em revistas cientificas, mas uma pesquisa na Universidade da California no seu index de priódicos dá zero artigos. O mesmo para a Multimedia Medical Reference Library. Afirma ter escrito vários livros, mas o unico nas bibliotecas da Universidade é Diseases of exotic animals: medical and surgical management (Philadelphia: Saunders, 1983) que escreveu juntamente com William J. Boever.

Como mencionado acima, a sua cassete intitula-se "Dead Doctors Don't Lie." (Médicos Mortos Não Mentem). A etiqueta afirma que "a idade média de um médico é apenas 58 anos" Nessa cassete, o Dr. Wallach afirma que "a idade média de um americano é de 75 anos, mas a média de vida do médico americano e´de apenas 58 anos!" Talvez os mortos não mintam mas este vivo estica a verdade. Se o que diz é verdade, não é toda a verdade e nada mais que a verdade. Contactada a American Medical Association e perguntada a longevidade dos seus membros, Kevin Kenward respondeu e informou que não era a primeira vez que questionavam as estatisticas do Dr. Wallach. De acordo com Kenward, "Baseado em mais de 210,000 registos de médicos mortos, os nossos dados indicam uma vida média de 70,8 anos." Perguntamo-nos onde foi o Dr. Wallach buscar os seus dados. A unica menção está no seu estranho hobby: reunir obituários de médicos locais enquanto leva o seu show de uma cidade para outra. Talvez tenha extrapolado as suas estatisticas destes "dados"?

Na sua cassete, o Dr. Wallach afirma

...o que fiz foi voltar à escola e tornar-se médico (physician, no original). Finalmente obtive uma licença para matar (risos), e foi-me permitido usar tudo o que tinha aprendido na escola veterinária sobre nutrição nos meus pacientes humanos. E funcionou, o que não me surpreendeu. Estive 12 anos em Portland, no Oregon, e foi fascinate.

O Dr. Wallach é um N.D., doutor em naturopatia, não um M.D. como a sua cassete sugere. É pouco provável que a maioria das pessoas da sua audiência saibam que os naturopatas se auto-intitulem médicos (physicians) e que existe uma grande diferença entre um M.D. e um N.D. Ele tambem afirma ter feito centenas de autópsias em humanos enquanto era veterinário em St. Louis. Como consegue um veterinário fazer autópsias em humanos?

Bem, para resumir, uma história longa, duranter cerca de 12 anos fiz 17.500 autópsias em cerca de 454 espécies de animais e 3.000 seres humanos que viviam nas proximidades dos zoos, e o que encontrei foi isto: cada animal e cada humano que morreu de causas naturais morreu de uma deficiência nutricional.

Para conseguir isto, ele teria de fazer 6 autópsias por dia, trabalhando 5 dias por semana durante doze anos e apenas com duas semanas de férias por dia. Alegadamente enquanto fazia os seus outros trabalhos e escrevia livros e ensaios. Talvez os minerais lhe tenham dado poderes sobrehumanos!

A cassete do Dr. Wallach's "Dead Doctors Don't Lie" é um ataque à profissão médica e ao mesmo tempo um panegírico aos minerais. O ataque é falso, o que diminui a sua credibilidade quanto ao valor dos minerais. Por exemplo, afirma que "300.000 Americanos morem todos os anos nos hospitais devido a erros e negligência." Afirma que este dado provem de Ralph Nader. Tanto quanto sei, não há um estudo nacional sobre esta questão. Existe um estudo feito em Nova Iorque em 1991 (Harvard Medical Practice Study) que determinou que cerca de 4% dospacientes eram prejudicados nos hospitais e desses, 14% morriam, presumivelmente desses problemas. Lucian L. Leape, um médico de Boston, extrapolou desses dados o valor nacional de 180.000 Americanos a morrer de problemas médicos inflingidos nas mão dos profissionais. Estas extrapolações não são de confiança, mas o facto de haver pessoas mortas por incompetência nos hospitais não pode ser ignorado. Contudo, daqui não se conclui que é mais seguro buscar tratamento num naturopata, especialmente um que recomenda minerais para o seu cancro, doença de coração, fibrose cistica, esquizofrenia, ou qualquer outro mal imaginável.

De notar tambem o tom e atitude do Dr. Wallach para com a profissão médica. Ele não surge como um cientista objectivo. Delicia-se a ridicularizar a Universidade de "Haavaad" e os cardiologistas que morrem novos com ataques de coração (o cardiologista que conheço vai morrer jovem. Ele escolheu esta especialização devido a ter nascido com uma deficiência congénita do coração. Mas quando ele morrer, o Dr. Wallach dirá que foi de "deficiencias minerais." Aparentemente, a genética não é ensinada em naturopatia.) Afirma que os médicos praticam actos que seriam considerados ilegais noutros campos. Soa como um rejeitado amargo que se quer vingar dos médicos que o ignoram e à sua "pesquisa."

Para lá de citar os seus estudos cientificos e anos de pesquisa como prova de que precisamos de suplementos minerais, o Dr. Wallach apresenta o document #264 do Senado dos EUA. Este documento afirma que os terrenos dos EUA estão desprovidos em 85% de minerais essenciais. De acordo com o Dr. Wallach, é por isso que não obtemos os minerais da nossa alimentação. Ele tem ainda mais provas:

...para viver mais de 100 anos precisamos de consumir 90 nutrientes por dia... 60 minerais, 16 vitaminas, 12 amino-àcidos e 3 àcidos gordos... existem cerca de 10 doenças associadas com a falta de cada um dos 90 nutrientes ou, potencialmente, 900 doenças... a American Medical Association fez um estudo em 1939 e concluiu que não é mais possivel obter todas as vitaminas de que necessitamos através dos alimentos.

Pergunto-me se a AMA não fez estudos posteriores a 1939? Se sim, porque não são mencionados? E, mesmo se os suplementos minerais são necessários, porque não os podemos comprar nas nossas mercearias ou hipers? Porque não são "coloidais." Em certa altura da cassete ele sugere que os minerais em comprimido não são absorvidos; limitam-se a passar pelo nosso corpo e a sair. Mas porque é que os nossos coloidais teem de vir de um poço no Utah? Eis a sua explicação:

o unico lugar onde se podem obter nos Estados Unidos é num vale pré-histórico no sul do Utah que, de acordo com geólogos, há 75 milhões de anos tinha entre sessenta a setenta e dois minérios nas suas paredes e fundo, e cujas árvores  e erva absorveu os minerais metálicos e formou coloidais nos seus tecidos. Por volta dessa altura houve uma erupção vulcanica que enterrou o vale sob uma camada fina de lama e cinzas, não suficientemente espessa para pressurizar e transformar em petróleo ou carvão.  O ambiente era muito seco, pelo que nunca fossilizou. Nunca se tornou rocha.

Ainda pode ver as folhas e a erva. Moemos até ter uma farinha, que é passada por água de nascente durante três a quatro semanas. Isto até atingir uma densidade especifica de 3.0, pois tem 38 gramas deste mineral coloidal por quarto de litro. Este produto está no mercado desde 1926. É o unico produto nutricional no mercado que tem a aprovação do Dep. de Saude dos EUA e de um juíz federal para poder ser vendido como suplemento nutricional. Todos os outros, tenham vitaminas ou minerais, apenas respeitam as normas da FDA. Este é o unico que tem uma autorização, porque passou todos os testes. E é o unico que passou todos os testes porque funciona.

Como sabemos que funciona? O Dr. Wallach garante. Ou devolve o dinheiro! Devemos acreditar nele? Porque não acreditar em alguem que nos fala de pessoas na China que viveram mais de 250 anos! Claro que você é que infere que isso se deve a terem tomado minerais coloidais, visto o nosso dr. ter o bom senso de nunca afirmar tal. Para o caso de ainda não estar convencido, deixe-me informá-lo de que, de acordo com o Dr. Wallach, nos ultimos vintes anos foram feitas curas de artrite, diabetes e ulceras. Essas curas foram feitas por veterinários, que tambem descobriram a causa da doença de Alzheimer.

Em resumo, o Dr. Wallach desenvolveu uma pequena industria de vendedores de minerais, incluindo alguns projectos de MLM e alguns que anunciam na Web. Mantendo o espirito da verdade do Dr. Wallach, alguns desses sites citam Linus Pauling como tendo afirmado "Consegue seguir qualquer doença até uma deficiência em minerais." Isto supostamente de quem passou a ultima parte da vida a defender a vitamina C. Talvez o dr. Pauling não soubesse a diferença entre uma vitamina e um mineral. Mas penso que é mais provável que o dr. Wallach e os seus seguidores não conheçam a diferença entre facto e ficção.

Ver práticas de saúde alternativas, DHEA e naturopatia.


Links

recuarhome