Feng Shui

Feng Shui (pronunciar "phong schway" e significa literalmente "água vento") é parte de uma antiga filosofia chinesa da natureza. Feng shui é muitas vezes identificada como uma forma de geomância, adivinhação por factores geográficos, mas está principalmente interessada na compreensão das relações entre nós e a natureza de modo a vivermos em harmonia com o nosso ambiente.

Feng shui está relacionado com a noção de que viver com em vez de contra a natureza beneficia quer os humanos quer o nosso ambiente. Está tambem relacionada com a noção de que as nossas vidas são afectadas pelo que nos envolve fisica e emocionalmente. Se nos cercamos de simbolos de morte e indiferença para a vida e a natureza, com ruidos e fealdade, corrompemo-nos durante o processo. Se nos cercamos de beleza, gentileza, delicadeza, simpatia, musica e expressões de doçura da vida, enobrecemo-nos ao mesmo tempo que ao nosso ambiente.

Alegados mestres de feng shui, os que compreendem os cinco elementos e as duas energias como o chi e o sha (energia dura, o oposto do chi), supostamente detectam energias metafisicas e dar orientações para o seu fluir óptimo. Feng shui tornou-se uma espécie de acupuntura arquitectónica: os especialistas colocam-se nos edificios ou na paisagem e usam os seus sensores metafisicos para detectar o fluir das boas e das más "energias." Estes mestres para aluguer dizem onde colocar as casas de banho, onde colocar espelhos, que quartos precisam de plantas, quais precisam de flores, em que posição colocar a cama, etc. Decidem estas coisas com base do que sentem como o fluir do chi, campos electromagnéticos ou outra forma de energia. (Se você e o seu compenheiro teem problemas no quarto chame um mestre feng shui. Ele moverá algumas coisas no quarto de modo ao chi fluir devidamente. Só uma pessoas com sensores metafisicos especiais pode dizer o que deve ser feito.)

Em resumo, feng shui tornou-se um aspecto da decoração de interiores no mundo ocidental e os legados mestres de feng shui alugam-se por boas somas para dizer a pessoas como Donald Trump como devem colocar as portas. Feng shui tornou-se mais um esquema de "energia" da Nova Era com produtos metafisicos que vão de papeis recortados em forma de meias luas a espelhos octogonais a flautas de madeira, vendidas para aumentar a sua saude, maximizar o seu potencial e garantir o seu pleno interior.

De acordo com Sutrisno Murtiyoso da Indonésia, em paises onde a crença no feng shui é muito forte, feng shui tornou-se um poço de superstições e noções não verificadas que passam nos curriculuns universitários como principios de arquitectura ou planeamento urbanistico. Mr. Murtiyoso escreve a propósito de um professor universitário que escreveu um artigo no principal diário indonésio "defendendo feng shui como o principio guia para a futura arquitectura indonésia." Isto incomoda o sr. Murtiyoso: "se fosse escrito por um chamado " paranormal", não me preocupava. Mas um "colega", um arquitecto... Não consigo imaginar o meu povo no próximo milénio ainda debaixo deste sortilégio. Como podemos progredir... através desta techno-selva." Se fosse a si não me preocuparia até aos arquitectos abandonarem as leis da fisica a favor de principios metafisicos. Ainda levamos os padres a aspergirem água benta e a fazerem as suas rezas nos novos edifícios. E se ser supersticioso fosse um travão ao progresso, ainda vagueareamos pelas savanas com os nossos hirsutos antepassados.


Links

recuarhome