Glossolalia

Balbuciar sem sentido, semanticamente e sintaticamente ininteligivel, usualmente reconhecido como lixo quando vem de doentes com desordens esquizofrénicas, mas considerada sagrado em comunidades cristãs que se lhe referem como "o dom das linguas".  Cristãos carismáticos identificam estas performances por glossolalicos com a história nos Actos dos Apóstolos em que linguas de fogo baixaram sobre eles, enchendo-os com o Espirito Santo e permitindo-lhes falar na sua lingua e serem percebidos por estrangeiros de diferentes nações.

Glossolalicos comportam-se de modo diferente, consoante as expectativas sociais das suas comunidades. Alguns teem convulsões ou perdem a consciência. Outros são menos dramáticos. Alguns parecem entrar em transe; outros afirmam amnésia acerca de falarem linguas estranhas. Todos acreditam ser possuidos pelo Espirito Santo e que o seu balbuciar tem sentido. Contudo, só alguem com fé e o dom da interpretação é capaz de perceber o significado deste balbuciar sem sentido. Claro que isto dá ao intérprete a possibilidade de "traduzir" o que entender. Como Nicholas Spanos nota: "Tipicamente, a interpretação suporta as bases centrais da comunidade religiosa." [p. 147]

Bibliografia

Spanos, Nicholas P. Multiple Identities and False Memories: A Sociocognitive Perspective (Washington, D.C.: American Psychological Association, 1996).

recuarhome