sd.gif (2133 bytes)
Robert Todd Carroll

 the truth is in here!
Dicionário Céptico

Busca no Dicionário Céptico




Busca Avançada

vertline.gif (1078 bytes)

piramidiotice

A Piramidiotice fica caracterizada quando alguém possui alguma teoria bizarra e improvável a respeito da origem, natureza ou propósito das pirâmides do Egito. As teorias dos piramidiotas são pobremente apoiadas por tênues evidências. Elas têm pouca utilidade, exceto para servirem como maus exemplos de pensamento especulativo e imaginação fantasiosa.

Alguns piramidiotas, como Erich von Däniken e Zecharia Sitchin, afirmam que os antigos egípcios eram primitivos demais para terem construído as pirâmides, sem o auxílio de extraterrestres. Edgar Cayce afirmou que seres de Atlântida ajudaram os egípcios a construir as pirâmides, mostrando a eles como levitar pedras. Charles Berlitz afirmou que Atlântida estaria sob o Triângulo das Bermudas e teria uma pirâmide do mesmo tamanho da Grande Pirâmide de Gizé.* Os piramidiotas acham que Atlântida é o elo de ligação entre as pirâmides do Egito e as do México. Eles não são desencorajados pelo fato de que as primeiras eram primariamente funerárias, enquanto que as outras eram primariamente usadas para cerimônias, inclusive algumas que envolviam sacrifícios humanos. Argumentos, demonstrando que os antigos egípcios ou mexicanos tinham inteligência e recursos suficientes para construir pirâmides, são inúteis.

Outros piramidiotas atribuem poderes super tecnológicos ou paranormais aos antigos egípcios. Explicações tradicionais em termos de religião, tumbas para faraós e suas famílias, crença na imortalidade, trabalho escravo ou trabalhadores assalariados, rampas, canais, etc. são rejeitadas pelos piramidiotas em favor de teorias alegando que as pirâmides eram estações de força ou bombas de água.

Alguns piramidiotas afirmam que as pirâmides foram construídas de acordo com algum tipo de numerologia mística de forma a conter mensagens codificadas. Alguns acreditam que a Grande Pirâmide de Gizé está no centro do mundo. Alguns acham que as pirâmides são um mapa dos céus. As noções matemáticas místicas sobre as pirâmides são abundantes. Alguns acreditam que somente Deus poderia ter projetado um mistério numérico como esse. E ainda há outros que acreditaram que lâminas de barbear poderiam ser mantidas perpetuamente afiadas sendo colocadas sob uma pirâmide com as mesmas dimensões da Grande Pirâmide de Gizé (focalizando energia cósmica e realinhando os cristais no aço!). O fato de que quase qualquer coisa no universo pode ter algumas interessantes proporções matemáticas descobertas, ou ser relacionada a várias interessantes fórmulas matemáticas, é de pouco interesse para os piramidiotas.

Alguns piramidiotas acham que as pirâmides têm poder curativo e são focos de energia espiritual. O fato de não haver evidências para tais crenças parece incentivar, ao invés de desestimular os piramidiotas.

Veja verbetes relacionados sobre Afrocentrismo

leitura adicional

Bullard, Thomas E. "Ancient Astronauts," em The Encyclopedia of the Paranormal editada por Gordon Stein (Buffalo, N.Y.: Prometheus Books, 1996), pp. 25-32. $104.95

De Camp, L. Sprague. The Ancient Engineers (New York: Ballantine Books, 1977). $4.79

Edwards, Iorwerth Eiddon Stephen. The Pyramids of Egypt, edição revisada (Penguin USA, 1992). $12.71

Feder, Kenneth L. Frauds, Mysteries and Myths, ch. 3, (Mountain View, California: Mayfield Publishing Co., 1990). $15.96

Hines, Terence. Pseudoscience and the Paranormal (Buffalo, NY: Prometheus Books, 1990). $19.16

Hodges, Peter. How the pyramids were built, editado por Julian Keable (Warminster: Aris & Phillips, 1993).

Lehner, Mark. The Complete Pyramids (Thames e Hudson, 1997) $27.97

MacAulay, David. Pyramid (Houghton Mifflin, 1982). $7.16

©copyright 2000
Robert Todd Carroll

traduzido por
Ronaldo Cordeiro

Última atualização: 2001-06-24

Índice