sd.gif (2133 bytes)
Robert Todd Carroll

 the truth is in here!
Dicionário Céptico

Busca no Dicionário Céptico




Busca Avançada

vertline.gif (1078 bytes)

cosmobiologia

A Cosmobiologia é um método de astrologia desenvolvido por Reinhold Ebertin na Alemanha durante a década de 1920. A Cosmobiologia evita o uso dos sistemas tradicionais de casas * e usa um complicado método de diagramação para desenvolver um cosmograma dos objetos celestes, que coloca especial importância nos pontos médios. Um ponto médio é um ponto que fica na metade do caminho entre dois planetas (ou outros notáveis). Por exemplo, "a distância entre Áries a 0 graus e Câncer é 90 graus. A metade de 90 é 45, logo o ponto médio seria localizado em Touro a 15 graus."* Os Cosmobiólogos consideram os "pontos médios indiretos" importantes também. "O ponto oposto a Touro a 15 graus é 15 Escorpião: este é um ponto médio indireto. Na verdade, é comum usar todos os pontos médios indiretos a intervalos de 45 ou mesmo 22,5 graus. Pontos médios indiretos carregam quase a mesma energia que um ponto médio direto."* (é importante observar que os cosmobiólogos ainda podem se referir a algo que eles evitam).

A influência de Elbertin aumentou astronomicamente após a publicação de The Combination of Stellar Influences (A Combinação das Influências Estelares) em 1940*, no qual ele dá interpretações para todas as combinações planetárias e pontos médios possíveis.

Os Cosmobiólogos, como outros astrólogos, são consultados em busca de conselhos em questões pessoais e de negócios, auxílio em diagnósticos médicos, e em questões relacionadas à fertilidade.

Há várias razões para a popularidade de pseudociências como a Cosmobiologia. A falácia pragmática freqüentemente é cometida em questões como estas devido à relativa facilidade com a qual alguém pode encaixar praticamente qualquer conjunto de dados à teoria. Analogias e metáforas são fáceis de ver e são utilizadas para validar predições. Além disso, muitas predições tem uma probabilidade de 50% de serem corretas: você terá um menino (ou menina), seu negócio vai dar certo (ou falhar). Muitas são vagas: você se envolverá com algum dinheiro inesperado; você estará viajando em um futuro próximo. Finalmente, não há nenhuma maneira de desprovar tais teorias. O que quer que aconteça, ou se pode fazer com que se encaixe na teoria, ou uma hipótese ad hoc pode ser construída para justificar as evidências aparentemente em contrário.

Outros fatores que provavelmente podem estar envolvidos em tais sistemas de crenças são o Efeito Forer, pensamento seletivo, desvio para a confirmação, auto-ilusão e wishful thinking.

Veja verbetes relacionados sobre astrologia, biorritmos, cristais, leitura fria, reforço comunal, o efeito Forer, adivinhação, leitura das mãos, o efeito placebo, pensamento seletivo, auto-ilusão, magia simpatética, testemunhos, e wishful thinking

leitura adicional

Eysenck, H.J. and Nias D.K.B. Astrology: Science or Superstition? (St. Martin's Press, New York:1982).

Kelly, I. W. "Cosmobiology and moon madness," Mercury, 10, 13-17.

Kelly, I.W.  "Why Astrology Doesn't Work," Psychological Reports, 1998, 82, 527-546.

©copyright 1999
Robert Todd Carroll

Traduzido por
Ronaldo Cordeiro

Última atualização: 2001-06-24

Índice